Análise de água para poço semi-artesiano, é possível haver água mineral
Análise de água para poço semi artesiano, é possível haver água mineral?
fevereiro 28, 2019
Análise de água, saiba o que determina a qualidade da água mineral

Existem alguns parâmetros que determinam a qualidade da água mineral. Através da análise de água que temos a resposta. Saiba mais.

Existe um debate considerável entre os cientistas e especialistas em saúde quanto aos diferentes benefícios da água mineral para a saúde.

A resposta, no entanto, é unânime: por ser uma mistura essencial de minerais como magnésio, sódio, cálcio e potássio, o consumo regular de água mineral melhora a saúde geral do corpo e bem-estar, por exemplo.

Ao contrário da água da torneira, que recebe vários compostos químicos para torná-la potável e própria para o consumo, a água mineral é livre de substâncias químicas adicionadas e conservantes, o que faz com ela seja mais pura e saudável, quando em condições adequadas.

Que os benefícios podem ser muitos, você já sabe.

Mas água cristalina e sem odor não é sinônimo de qualidade, afirmam especialistas.

Por isso, consumir água, proveniente de poços artesianos, exige cuidados.

Mas quais são os parâmetros que determinam a qualidade da água mineral?

Qual a importância da análise dessa água para determinar se ela é destinada ao consumo humano?

É o que falaremos adiante.

 

Importância da análise de água mineral

Segundo o Ministério da Saúde, através da Portaria nº 2914, de 12 de dezembro de 2011, a água de consumo humano destinada à ingestão, preparação e produção de alimentos e à higiene pessoal deve ser potável, de qualidade assegurada, livre de contaminação, não devendo, em hipótese alguma, oferecer riscos à saúde humana.

A RDC nº 274, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determina ainda que as características microbiológicas devam atender ao Regulamento Técnico específico e não devem conter concentrações acima dos limites máximos permitidos das substâncias químicas que apresentam risco à saúde humana, bem como, adota os requisitos adicionais de rotulagem para água mineral.

Por isso, uma análise de água mineral é extremamente importante para determinar se ela é apropriada para o consumo humano e leva em consideração parâmetros microbiológicos que observam a presença de coliformes totais e termotolerantes, e também parâmetros físico-químicos de pH, condutividade elétrica, turbidez, teor de sólidos dissolvidos e oxigênio dissolvido.

 

Parâmetros da análise de água mineral

Para que uma água seja classificada como Água Mineral Natural, ela deve preencher alguns critérios, como:

Ser potável: Isso significa que a água não pode ter qualquer vestígio de poluição orgânica (presença de coliformes) ou mineral, aspecto límpido e sem odor.

Atender limites de componentes químicos: Os elementos presentes na sua composição não podem exceder os valores máximos determinados em resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde. Exemplos: ferro < 0,3 mg / L, flúor < 1.0 mg / L, chumbo < 0.01 mg / L, mercúrio < 0.001 mg / L,… etc.

Qualidade: Para uma água ser considerada mineral ela precisa ser classificada por uma qualidade que a destaque das demais águas. Essa qualidade pode ser devido à presença de certos elementos em quantidade aceitável ou outra característica física como temperatura ou radioatividade na fonte, por exemplo.

 

Critérios da análise de água mineral

A pesquisa de água mineral, termal, gasosa, de mesa ou destinada a fins balneários é regulada pelo Código de Águas Minerais e leva em consideração os seguintes critérios:

 

  1. Pressão osmótica e grau crioscópico, condutividade elétrica, concentração iônica e hidrogênio, teor em radônio e torônio da água e dos seus gases espontâneos; temperatura e vasão.

 

  1. Análise química completa da água e dos gases dissolvidos, assim como sua classificação de acordo com as normais adotadas na presente lei.

 

III. Análise bacteriológica, compreendendo “testes” de suspeição, confirmatório e completo para o grupo coli-aerogêneo, assim como contagem global em 24 horas a 37º C e em 48 horas a 20º C.

Executado este exame de acordo com técnica a ser adotada oficialmente; será desde logo considerada poluída e imprópria para o consumo toda a água que apresentar o grupo coli-aerogêneo presente em dez mil.

 

  1. Análise e vasão dos gases espontâneos.

 

Classificação das águas minerais

Existem vários tipos de água mineral, já que estas dependem da quantidade de elementos incluídos, sendo alguns exemplos:

  • Sulfurosa – Indicada para problemas articulares, do aparelho digestivo e problemas da pele. É conhecida também por suas ações cicatrizantes.
  • Ferruginosa – Ajuda a combater a anemia e estimula o apetite.
  • Carbogasosa – Indicada para combater a hipertensão arterial. É diurética e ajuda a repor as energias.
  • Radioativa – Favorece a digestão, ajuda a combater cólicas intestinais e também a dissolver cálculos renais. É indicada ainda como calmante.
  • Magnesiana – Atua como laxante, contribuindo para o bom funcionamento do estômago e intestino.
  • Carbônica – Reduz o apetite e ajuda na hidratação da pele.

 

Conclusão

Como sabemos agora, a análise da água mineral é definida através de um conjunto de parâmetros estabelecidos por normas e legislações sanitárias.

Entre em contato conosco. Faça já sua análise de água mineral com a Laboprime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Área de Clientes
Fale conosco pelo WhatsApp