Análise de Ph em Água potável e efluentes
Análise de pH em água potável e em efluentes
julho 10, 2020
Contaminantes oriundos do petróleo
junho 15, 2021

O crescente processo de urbanização das cidades vem sendo acompanhado por alterações marcantes no uso e na ocupação do solo. Essa descaracterização do meio natural, proveniente das ações antrópicas, pode ocasionar impactos ambientais deletérios aos recursos hídricos. Sendo este um dos reflexos mais evidentes da crise ambiental na sociedade contemporânea, a qual está alicerçada no desenvolvimento socioeconômico, na mudança dos hábitos de consumo e na acelerada redução quali e quantitativa dos recursos naturais.

A qualidade da água de um rio é evidenciada pelo efeito combinado de processos antrópicos e naturais que ocorrem ao longo do seu curso, tais como:

a) presença de atividades antrópicas,

b) precipitação,

c) vazão de referência,

d) cobertura vegetal das margens,

e) magnitude da área florestada da bacia.

Os recursos hídricos são dinâmicos e seu equilíbrio no ambiente hidrológico é estabelecido através de interações entre a água, o escoamento e a cobertura vegetal.

A ocupação do solo por atividades humanas tem, por outro lado, alterado consideravelmente o equilíbrio de processos biológicos, físicos e químicos dos sistemas naturais, que juntos determinam o padrão de qualidade dos recursos. As alterações antrópicas mais comuns da qualidade em recursos hídricos caracterizam-se pela supressão da cobertura vegetal e pelo lançamento de águas residuais domésticas e industriais aos corpos hídricos.

Transformações nos corpos hídricos ocasionadas pela urbanização podem ser mensuradas e diagnosticadas pelo monitoramento da qualidade das águas superficiais, e no cumprimento das legislações vigentes.

O monitoramento da qualidade da água é um dos principais instrumentos de planejamento e gestão de recursos hídricos, visto que funciona como ferramenta de controle e acompanhamento do processo de uso dos corpos hídricos. Um programa de monitoramento ambiental inclui, em geral, coletas frequentes nas mesmas seções fluviométricas de amostragem, análises em laboratório de parâmetros representativos de suas características físicas, químicas e biológicas e tratamento das séries de dados. As séries de dados geralmente resultam em uma ampla matriz de informação, cuja compreensão é dificultada, pois as relações entre variáveis são complexas. Na maioria dos casos, poucas variáveis contêm informações de interesse, enquanto que a maioria delas adiciona pouco ou nada à interpretação dos resultados.

Quando se pensa em recursos hídricos, pode-se aderir diversas funções relacionadas a eles. Desde a utilização da navegação ao consumo humano. Por conta disto, a água é o recurso mais importante do planeta. A relação que este elemento tem com a saúde humana é debatido entre as organizações mundiais e sua preservação é indiscutível. Abastecimento de água potável e saneamento adequado para proteger a saúde estão entre os direitos humanos básicos. A garantia de sua disponibilidade contribui imensamente para a saúde e produtividade para o desenvolvimento.

Desta forma, o monitoramento da qualidade das águas, corroboram para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS/ONU). Ou seja, estudos ambientais que levem a ações de prevenção e mitigação de impactos decorrentes da poluição aos ecossistemas são primordiais para que se possa seguir explorando os recursos hídricos de forma sustentável, antecipando impactos de maiores proporções que possam se tornar irreversíveis ou de difícil recuperação.

O ODS de número 6, traz como ementa assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos, e o ODS de número 14, que remete a conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável. Pode-se dizer que estes dois objetivos estão relacionados, uma vez que sem um saneamento básico adequado, poluentes atingem mais facilmente aos rios e oceanos, afetando não só os seres humanos, mas como todos os seres vivos que dependem deste recurso.

A Laboprime está preparada tanto estruturalmente, quanto com corpo técnico qualificado, para realizar monitoramentos ambientais e auxiliar no controle de poluição ambiental, atuando segundo a ótica dos objetivos de desenvolvimento sustentável previstos e discutidos globalmente na Organização das Nações Unidas (ONU). É um orgulho, e um compromisso que nós, da Laboprime firmamos com a população, atuando diretamente na melhoria da qualidade da saúde ambiental e humana, e consequentemente no desenvolvimento sustentável.

Área de Clientes
Fale conosco!
Precisa de ajuda? Fale conosco!
Olá! Posso te ajudar?
× Fale conosco pelo WhatsApp