Análise de TPH
Análise de TPH finger print, TPH DRO, TPH GRO, TPH ORO
outubro 7, 2019
Análise de nitratos para água e efluentes
outubro 17, 2019
análise de fósforo água

Dentro de um processo de tratamento de efluentes e manutenção dos elementos ambientais, a análise de fósforo é fundamental, para que haja conformidade com o que preconiza a lei. Dentro de um ecossistema, como um rio, por exemplo, o fósforo em excesso pode causar crescimento desenfreado de vegetações e causar contaminação da água.

Por isso, a análise de fósforo, seja na água proveniente das estações de tratamento de efluentes, seja nos rios onde a mesma é despejada, monitora as quantidades da substância.

Como é feita a análise de fósforo?

Existem formas diferentes de realizar a análise de fósforo na água.  O mais comum e também um dos mais eficiente, é a análise Espectrometria de emissão atômica por plasma acoplado indutivamente (ICP-OES), onde se faz o uso de uma fonte de excitação de plasma de argônio, submetida a uma temperatura elevada. Isso gera diferentes radiações, que são medidas por instrumentos específicos e com isso, é possível determinar o fósforo na substância.

Outro método utilizado é com uma conversão dos diferentes alótropos, em uma solução de ortofosfato solúvel, onde ocorre a digestão em ácido ou outro reagente.

Existem também os métodos colorimétricos, onde ocorre a adição de reagentes, que formam um composto cromóforo com fósforo e análise é feita a partir da absorção de radiação emitida por espectrofotômetro UV-Vis.

Há outras formas de analisar o fósforo na água, mas que não são tão comuns.

Quais são os valores permitidos de fósforo na água?

A legislação que estabelece os valores limites para a quantidade de fósforo na água, estão contidas na resolução do CONAMA 357 de 2005.

Os valores permitidos, segundo a resolução 357, art° 15 da CONAMA, para fósforo em água doce, são de:

  1. a) Até 0,030 mg/L, em ambientes lênticos;
  2. b) Até 0,050 mg/L, em ambientes intermediários, com tempo de residência entre 2 e 40 dias, e tributários diretos de ambiente lêntico.

De quanto em quanto tempo a análise de fósforo deve ser feita?

Este é um ponto muito específico. Para a grande maioria dos casos, a periodicidade da análise de fósforo é anual. Porém, em casos específicos, onde os processos de tratamento de efluentes são mais sensíveis a substância, esta periodicidade pode ser menor.

 

Leia também:

Análise de TPH finger print, TPH DRO, TPH GRO, TPH ORO

Análises de água para postos de combustível

Para que você saiba exatamente a periodicidade em que as análises de fósforo para água devem ser feitas, é fundamental consultar seu licenciamento ambiental. Lá, estará discriminado a periodicidade que sua empresa tem para realizar as análises de fósforo.

Laboratório para análise de fósforo

É fundamental, dentro de todo o cenário em que a análise de fósforo está inserida, contar com um laboratório de qualidade. Neste sentido, o primeiro ponto é verificar se ele possui as certificações estaduais de funcionamento (por exemplo, da IMA em Santa Catarina, IAP no

A Laboprime é um dos mais completos laboratórios do sul do país e realiza a análise de fósforo e inúmeras outras. Se tem alguma dúvida ou quer conversar com nossa equipe, entre em contato conosco.

 

Referências bibliográficas

Emídio, V. A problemática do fósforo nas águas para consumo humano e águas residuais e soluções para o seu tratamento. Universidade do Algarve, 2012. https://sapientia.ualg.pt/bitstream/10400.1/3154/1/A%20problem%C3%A1tica%20do%20f%C3%B3sforo%20nas%20%C3%A1guas%20para%20consumo%20humano%20e%20%C3%A1guas%20residuais%20.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Área de Clientes