Riscos ambientais causados por agentes químicos
Riscos ambientais causados por agentes químicos
maio 16, 2019
Quais os parâmetros das análises de agentes químicos e biológicos?
Quais os parâmetros das análises de agentes químicos e biológicos?
maio 23, 2019
Análise de fungos e bactérias presentes no ar

Composto pelos gases nitrogênio e oxigênio, o ar que respiramos, também conta vapor de água para torná-lo mais saudável e leve. No entanto, nos ambientes climatizados, há fatores que interferem na qualidade do ar interior. Por isso, é fundamental uma análise de fungos e bactérias periódica, pois nesses ambientes fechados, os microrganismos interferem na qualidade do ar e se tornam vilões.

A presença desses vilões demanda uma maior atenção tanto na realização de uma manutenção periódica, quanto no processo de renovação do ar.

Para ambientes coletivos e públicos, é necessário solicitar análise de fungos e bactérias para avaliar a qualidade do ar e a presença desses microrganismos.

A presença de fungos e bactérias no ar

Os microrganismos mais populares que estão presentes nos ambientes climatizados são os fungos, bactérias e vírus.

Como são seres vivos patogênicos, eles são responsáveis por diversas doenças respiratórias: asma, pneumonia, sinusite, rinite, bronquite, entre outras.

As bactérias os vírus chegam nos ambientes climatizados através do corpo humano ou pelo ar externo.

Em relação aos fungos, eles se desenvolvem em ambientes com alto níveis de temperatura e umidade.

Em locais fechados, os fungos colocam a saúde humana em risco, pois produzem substâncias responsáveis por reações alérgicas, os chamados alérgenos.

Resolução 09 ANVISA

Alguns estudos feitos pela Environmental Protection Agency – EPA registram que que a qualidade do ar em ambientes internos pode ser até 10 vezes pior do que em ambientes externos.

Essa constatação se deve a quantidade de poluentes como vírus, bactérias e fungos ficarem retidos nesse ambiente, acumulando-se no ar por um período de tempo e sem ventilação natural.

A análise de fungos e bactérias presentes no ar é um procedimento que precisa ser solicitado para todos os ambientes climatizados de uso coletivo e público.

Essa análise deve se adequar aos padrões de qualidade de ar que são estipulados pela Resolução 09 ANVISA.

Por meio dessa análise, é possível realizar um diagnóstico preciso das condições reais do ar que as pessoas estão respirando.

A partir daí, serão realizadas melhorias conforme a Resolução 09 ANVISA.

Essa resolução é muito rígida, no que diz respeito a presença de fungos nos ambientes climatizados.

Ela determina que o valor máximo recomendável de contaminação microbiológica deve ser de 750 ufc/m³ de fungos.

Essa relação é de I/E < 1,5, sendo que I é a quantidade de fungos neste ambiente interno e E é a quantidade no ambiente exterior.

Quando os valores excedem o limite de 1,5, é necessário realizar o controle de possíveis pontos em que haja infiltração ou vazamento.

Medidas necessárias

Além disso, os equipamentos de ar condicionado são locais favoráveis para que os fungos se desenvolvam em razão da temperatura e umidade.

Dessa forma, é fundamental realizar limpeza periódica nesses equipamentos para evitar a proliferação desses microrganismos.

A Resolução 09 ANVISA também recomenda substituir vasos de plantas de cultivo em terra por cultivo em água (hidroponia).

Essa lei também exigir o uso de filtros de ar G1 para tornar mais eficiente a renovação de ar e a retenção de microrganismos.

Conforme normas da ABNT, os filtros de classe F3 são eficientes para combater microrganismos e agentes poluentes do ar como tabaco, fumaças de óleo, etc. Alguns locais considerados de altos riscos de contaminação como salas de cirurgias, hospitais, cabines estéreis e outros ambientes, é recomendado o uso de filtros classe A3.

Esse modelo é capaz de reter fungos, bactérias, vírus, microscópicos, fumaças de tabaco e óleo e poeira atmosférica.

Segundo a Síndrome do Edifício Doente, reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde), condições ambientais precárias causadas por poluentes biológicos, físicos e químicos, podem causar diversos problemas de saúde aos ocupantes.

Parâmetros no ar

A análise de fungos e bactérias presente no ar acontece por meio de uma visita nos nossos coletores ao local determinado.

Eles vão recolher diversas amostras de ar, utilizando aparelhos específicos.

A partir daí, são avaliados parâmetros no ar para determinar sua qualidade. Conheça os principais:

  1.    Aerodispersóides totais – Poeira total
  2.    Pesquisa e contagem de fungos – De acordo com a Resolução 09 ANVISA, é inadmissível a presença de fungos toxigênicos e patogênicos.
  3.    Determinação de velocidade do ar, umidade e temperatura – Para assegurar o conforto térmicos.
  4.    Dióxido de carbono – Avalia se o sistema está renovação o ar constantemente.

Conforme a resolução, a análise de fungos e bactérias presentes no ar precisa ser realizada semestralmente.

Além disso, os resultados precisam ser divulgados a todos os colaboradores do ambiente.

Já a quantidade de coletas altera de acordo com a área estabelecida.

Esse procedimento garante maior confiabilidade na análise e apresenta a situação real do local.

Porque realizar a análise de fungos e bactérias presentes no ar?

Os sistemas de ar condicionado precisam de cuidados especiais.

A manutenção periódica é fundamental para restringir e combater a propagação desses microrganismos.

No entanto, essa manutenção não garante um serviço livre de substâncias que causam doenças.

Em alguns ambientes, há presença de microrganismos como a bactéria Legionella pneumophyla pode levar a morte.

Essa bactéria está presente nos dutos de ar condicionado. Somente por meio da análise da qualidade do ar, é possível ter conhecimento das condições do ar. E a partir daí, tomar medidas necessárias para corrigir e melhorar.

Evite multas

Além disso, A ANVISA, considerada um órgão extremamente rígido aplica multas severas, caso os números excedam os índices pré-estabelecidos na Resolução 09.

A multas podem variar de 2 mil a 200 mil reais. Por isso, é obrigatória realizar a análise de fungos e bactérias presentes no ar semestralmente.

Laboprime, excelência na análise

O Laboprime realiza análise de excelência, levando em consideração os parâmetros de qualidade do ar, que estão inseridos na Resolução 09 ANVISA.

O laboratório auxilia as empresas manterem a segurança e saúde do ar dos ambientes climatizados.

Os nossos laudos são capazes de detectar a presença de microrganismos, o que permite que as empresas adotem medidas para melhorar os níveis de qualidade do ar.

Sua empresa está ciente da importância e necessidade em realizar uma análise de fungos e bactérias presentes no ar climatizado? Fale com nossos especialistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Área de Clientes